Novidades

Outubro Rosa: mês de conscientização para o câncer de mama

Estamos no mês de conscientização, prevenção e diagnóstico precoce ao câncer de mama, o Outubro Rosa.

20 de outubro

Mas, você sabe como surgiu esse movimento popular conhecido internacionalmente?

De acordo com o portal: Outubro Rosa, o nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.
 
A iniciativa começou nos Estados Unidos, país em que vários estados realizavam ações isoladas referentes ao câncer de mama e/ou a mamografia. Com a aprovação do Congresso Americano, o outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção ao câncer de mama.
 
A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor de rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade. Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. 
 
Brasil
No Brasil, a primeira iniciativa, em 2002, foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo. 
 
Em maio de 2008, o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama, localizado em Santos (SP), em preparação para o Outubro Rosa, iluminou de rosa a Fortaleza da Barra em homenagem ao Dia das Mães e pelo Dia Estadual (São Paulo) de Prevenção ao Câncer de Mama. 
 
Aos poucos o Brasil foi ficando iluminado pela cor rosa, engajando assim cada vez mais cidades, empresas, pessoas.
 
Da conscientização à prevenção
Não basta apenas saber que outubro é o mês de conscientização ao câncer de mama. Cada mulher precisa agir, realizando os exames para a prevenção ou mesmo detecção precoce. 
 
Esse é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, e responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres. Relativamente raro antes dos 35 anos, acima dessa idade sua incidência cresce progressivamente.
 
A detecção precoce, por meio do autoexame – exame de toque das mamas -, que deve ser feito todos os meses, sempre, no quinto dia após a menstruação.
 
O sintoma mais comum do câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente endurecido, mas também pode surgir linfonodos palpáveis na axila. Outros sinais são: alteração na assimetria da mama, desvio ou inversão do mamilo, alteração na cor do mamilo, vermelhidão na mama ou no mamilo, secreção transparente, rosada ou avermelhada.
 
Caso você identificar algum desses sintomas, procure imediatamente um médico, mesmo que seus exames estejam em dia.
Voltar